Teológia

1
Avatar
Lucas Arado de Toledo
jul 21, 2021 01:02 PM 1 Respostas Pergunta Teológica
Member Since Mar 2021
Seguindo Seguir Não seguindo
Flag(0)

Shalom Rosh Tsadok! Gostaria de lhe fazer uma pergunta sobre a Peshitta, como o Rosh deve ter notado á sua peshitta está fazendo um rebuliço tremendo,Baruch Ha'Shem por isso, porém os opositores tem usados de alguns argumentos que na peshitta traz respostas e outras não, como no caso de palavras de origem grega na peshitta, como no caso de ewangeliawn(evangelho) em Marcos 1:1; a palavra paracletia (ajudador, advogado) em João 16:07; A palavra Namusa( Lei, Torah) em Mateus 5:17 etc... Então, embora eu já tenha feito praticamente a pergunta, vou faze-la por completo. Qual é o motivo de palavras de origem grega na peshitta? Seria uma influência posterior dos copistas diante do poderio da ICAR?

DESDE JÁ AGRADEÇO SUA RESPOSTA ROSH.

At.te Lucas Arado de Toledo.

Responder
Por favor login para enviar a resposta.
1 Respostas
Melhor resposta
1
Tsadok Ben Derech
jul 21, 2021
Flag(0)

Shalom Lucas,

Excelente pergunta.

Eis o que consta nas páginas 391 e 392 da Peshitta, que é uma resposta sucinta para a sua pergunta:

” A Peshitta usou o nome אונגליון (evangelion ou euangelion), palavra de origem grega (εὐαγγέλιον, euaggelion) e que se incorporou ao idioma aramaico, denotando “boas notícias” ou “mensagem de alegria”. Após a ressurreição de Yeshua, o “evangelho” passou a designar também as notícias acerca da vida e dos ensinamentos do Mashiach.
A citada palavra grega ingressou na Língua Aramaica por meio do processo denominado estrangeirismo, em que um idioma absorve vocábulo proveniente de outra língua (exemplo: o Português adotou palavras estrangeiras como abajur, basquetebol, bangalô, jeans, online, site etc).
O Aramaico incorporou a palavra “evangelion”, proveniente do Grego, em função de esta ter se tornado bastante comum entre os discípulos de Yeshua, especialmente os gentios de língua helênica, e então o nome se tornou corrente até mesmo entre os judeus que falavam aramaico. Por exemplo, no Talmud há discussão judaica acerca de métodos de destruição dos livros do Novo Testamento, chamados pelos rabinos de “livros dos hereges”, e em edições não censuradas menciona-se expressamente a palavra אונגליון (euangelion, “evangelho”) – m. Shabat 116a e 116b. Isto comprova que a palavra “euangelion” (ou “evangelion”) era empregada nos diálogos em Língua Aramaica. Por exemplo, em manuscritos que não sofreram censura, explica R.T. Herford que o Rabino Meir, visando denegrir o Novo Testamento, fez um trocadilho entre “evangelion” (evangelho) e “aven gilion” (algo inútil em um rolo, livro de iniquidade ou livro de idolatria) – Christianity in Talmud and Midrash, 1903, páginas 163 e 164.
Há quem alegue que o Novo Testamento foi escrito em grego pelo fato de a palavra aramaica “evangelion” ser de origem helênica. Em outras palavras, se o NT adota vocábulo que nasceu no idioma grego, este seria a língua original das Escrituras. Este argumento não se sustenta, visto que confunde a língua original de um texto com o eventual uso de estrangeirismo. São duas coisas totalmente diferentes. Ora, o Talmud adota palavras de origem grega (ex: Sanhedrin deriva do grego “synedrion” – συνέδριον), e ninguém sustenta que seus livros foram escritos no idioma helênico. Da mesma forma, a Torá emprega vocábulo aramaico em Gn 31:47 (שָׂהֲדוּתָ֑א), e tal dado não anula a verdade de que Moshé (Moisés) escreveu em hebraico. Por fim, Machado de Assis escreveu aderindo palavras francesas, e isto não infirma a natureza portuguesa de sua obra.”

Veja, caro Lucas, você escreveu este “e-mail” (inglês) me chamando de “Rosh” (hebraico). Pergunto eu: Você escreveu para mim em que língua, inglês ou hebraico?

Foi em Português!

O estrangeirismo existe em todas as línguas, ou seja, a incorporação de palavras vindas de outra língua. Por exemplo, você usa o “mouse” (inglês) de seu computador, liga o “abajur” (francês), gosta de comer uma “pizza” (italiano). Por mais que você use estas palavras (mouse, abajur e pizza), você, Lucas, fala e escreve em Português, e não em inglês, francês e italiano. Ou seja, existem palavras estrangeiras dentro da Língua Portuguesa.

Tal como em Língua Portuguesa foram adotadas palavras de idiomas estrangeiros, a mesma coisa ocorreu no Aramaico. Isto é um fenômeno comum em todas as línguas.

Você sabia que existem muitas palavras de origem grega no Talmud? E o Talmud foi escrito em grego? Não! Então, por que as palavras gregas estão ali no Talmud? Por causa do estrangeirismo.

Logo, o fato de a Peshitta incorporar poucas palavras de origem grega não é nenhuma surpresa, pois até o Talmud fez isto muito mais do que a Peshitta, e ninguém é louco de dizer que o Talmud foi escrito em grego.

Conclusão: o argumento destas pessoas que querem impugnar a Peshitta é muito fraco e chega até ser despido de qualquer lógica linguística!

Deu para entender ou ficou alguma dúvida?

Muito obrigado pela pergunta e que HaShem te abençoe e te guarde!

 

Avatar
Lucas Arado de Toledo
- Jul 22, 2021 01:22 AM
Flag (0)
0

Todah rabah Rosh!
Que o Eterno te abençoe ricamente, muito obrigado por ter respondido a minha questão.

Faça login para responder
Respondendo como Enviar

Don`t copy text!